Publicidade

Rodolfo Lucena

+ corrida

Perfil Rodolfo Lucena é ultramaratonista e colunista do caderno "Equilíbrio" da Folha

Perfil completo

Doping com suplemento alimentar pode causar morte

Por Rodolfo Lucena
18/07/12 12:46

Já chegou ao asfalto o uso de suplementos alimentares que contêm substâncias dopantes. Para sair bem na foto ou conquistar um posto melhor na faixa etária, atletas amadores também estão usando suplementos como o Jack3D, que virou febre em academias, segundo me dizem conhecedores do assunto. Outras marcas que contêm substâncias proibidas são Oxy Elite Pro e Lipo-6 Black.

Segundo nota divulgada pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa), “alguns desses suplementos contêm ingredientes que não são seguros para o consumo como alimentos ou contêm substâncias com propriedades terapêuticas que não podem ser consumidas sem acompanhamento médico.”

Os resultados são desastrosos, diz a agência governamental: “Os agravos à saúde humana podem englobar efeitos tóxicos, em especial no fígado, disfunções metabólicas, danos cardiovasculares, alterações do sistema nervoso e, em alguns casos, levar até a morte”.

Mas, ao que parece, o povo não está dando muita bola para isso. Menos mal que os controles antidopagem estão incluindo também atletas amadores. Em comunicado no mês passado, a Confederação Brasileira de Atletismo informou ter identificado na amostra de urina da Roseli Viana Elias (MG), coletada em Belo Horizonte durante a prova Golden Four Asics, a presença da substância proibida metilhaxananima.”

A atleta apresentou justificativas, não aceitas pela CBAt, que a suspendeu provisoriamente. A questão ainda será julgada no Superior Tribunal de Justiça Desportiva (STJD).

Essa substância, também conhecida como dimetilamilamina (DMAA), é classificada como suplemento alimentar nos EUA, mas está na lista de substâncias dopantes da Agência Mundial Antidoping.

A Organização Mundial de Saúde alerta que já foram identificados vários efeitos adversos da DMAA, que é um estimulante usado, principalmente, no auxílio ao emagrecimento, aumento do rendimento atlético e como droga de abuso.

A substância, afirma a Anvisa, tem efeitos estimulantes sobre o sistema nervoso central, pode causar dependência, além de outros efeitos adversos, como insuficiência renal, falência do fígado, alterações cardíacas. No limite, pode levar à morte.

 No Brasil, o comércio de suplementos alimentares com DMAA também é proibido. No início deste mês, a Anvisa incluiu o DMAA na lista de substâncias proscritas no país, o que impede a importação dos suplementos que contenham a substância, mesmo que por pessoa física e para consumo pessoal.

Você deve ficar esperto para não cair em roubada, mesmo que os suplementos alimentares não contenham substâncias proibidas. Esse tipo de produto não pode alegar propriedades terapêuticas, segundo a Anvisa: “Propagandas e rótulos que indicam alimentos para prevenção ou tratamento de doenças ou sintomas, emagrecimento, redução de gordura, ganho de massa muscular, aceleração do metabolismo ou melhora do desempenho sexual são ilegais e podem conter substâncias não seguras para o consumo”.

Confira AQUI outras dicas da agência governamental para não se dar mal com substâncias supostamente milagrosas.

  • Comentários
  • Facebook

4 comentários feitos no blog

  1. Valdecarlos MTFITRUN comentou em 22/07/12 at 22:02

    O que acontece é a falta de informação, na busca do resultado fácil, apelam pra qq coisa, menos treino sério.

  2. Eugênio comentou em 19/07/12 at 7:35

    Amadores se dopando é um tremendo contra-senso… Amadores deveriam treinar e competir apenas pelo exercício e para manter a saúde. Mas a vaidade de algumas pessoas levam a essas atitudes absurdas.

  3. Nilson Duarte Monteiro comentou em 18/07/12 at 19:36

    Lucena,

    Você frequenta o forum do Marcão desde o começo. Lá em 2000 eu já era contra os suplmentos alimentares e, dizia que eram todos batizados. Taí a comprovação, vários atletas caindo em dresgraça de graça.

  4. carlos comentou em 18/07/12 at 17:44

    Não considero esses pareceres da anvisa confiaveis – ficar falando isso ou aquilo sem mostrar as pessoas os laudos técnicos conclusivos sobre o assunto – sito o caso da creatina, que levou-se anos luz para ser liberado qdo em todo o mundo s…e usava normalmente. A verdade é uma só e tds tem medo ou receio de falar + eu falo – se rolar o vital metal, tudo está liberado pra uso e não faz mal a saúde, isso tudo é balela e conversa fiada, querem é grana pra liberar, sem falar que por trás dos bastidores exite a pressão ($) da industria nacional para que suplementos de qualidade não aportem no país, afinal estamos falando de milhões e milhões de reais
    e ninguém que perder um centavo.l

Publicidade
Publicidade
Publicidade

Folha Shop